ODS9

Indústria, Inovação e Infraestrutura

Construir infraestrutura resiliente, promover a industrialização inclusiva e sustentável, e fomentar a inovação

Meta 9.1


Meta 9.2

  • Nações Unidas
    Promover a industrialização inclusiva e sustentável e, até 2030, aumentar significativamente a participação da indústria no emprego e no produto interno bruto, de acordo com as circunstâncias nacionais, e dobrar sua participação nos países de menor desenvolvimento relativo.
  • Brasil
    Até 2030, promover a atividade econômica inclusiva e sustentável e a atividade de alta complexidade tecnológica, com foco na elevação da produtividade, do emprego e do PIB, e com melhora nas condições de trabalho e na apropriação dos ganhos de produtividade advindos.
  • Indicadores
    9.2.1 – Valor adicionado da indústria em proporção do PIB e per capita
    9.2.2 – Emprego na indústria em proporção do emprego total.

Meta 9.3

  • Nações Unidas
    Aumentar o acesso das pequenas indústrias e outras empresas, particularmente em países em desenvolvimento, aos serviços financeiros, incluindo crédito acessível e propiciar sua integração em cadeias de valor e mercados.
  • Brasil
    Aumentar e desburocratizar o acesso das micro e pequenas empresas a todos os serviços financeiros, garantindo crédito em condições adequadas à realidade dessas empresas, inclusive por meio de soluções tecnológicas inovadoras, para propiciar sua integração em cadeias de valor e mercados.
  • Indicadores
    9.3.1 – Proporção do valor adicionado das empresas de “pequena escala” no total do valor adicionado da indústria.
    9.3.2 – Proporção de microempresas com empréstimos contraídos ou linhas de crédito.

Meta 9.4

  • Nações Unidas
    Até 2030, modernizar a infraestrutura e reabilitar as indústrias para torná-las sustentáveis, com eficiência aumentada no uso de recursos e maior adoção de tecnologias e processos industriais limpos e ambientalmente adequados; com todos os países atuando de acordo com suas respectivas capacidades.
  • Brasil
    Até 2030, modernizar a infraestrutura e reabilitar as atividades econômicas para torná-las sustentáveis, com foco no uso de recursos renováveis e maior adoção de tecnologias e processos industriais limpos e ambientalmente adequados.
  • Indicadores
    9.4.1 – Emissão de CO2 pelo PIB.

Meta 9.5

  • Nações Unidas
    Fortalecer a pesquisa científica, melhorar as capacidades tecnológicas de setores industriais em todos os países, particularmente nos países em desenvolvimento, inclusive, até 2030, incentivando a inovação e aumentando substancialmente o número de trabalhadores de pesquisa e desenvolvimento por milhão de pessoas e os gastos público e privado em pesquisa e desenvolvimento.
  • Brasil
    Fortalecer a pesquisa científica e melhorar as capacidades tecnológicas das empresas, incentivando, até 2030, a inovação, visando aumentar o emprego do conhecimento científico e tecnológico nos desafios socioeconômicos nacionais e nas tecnologias socioambientalmente inclusivas; e aumentar a produtividade agregada da economia.
    a) Aumentar para 3.000 o número de trabalhadores de pesquisa e desenvolvimento por milhão de habitantes;
    b) Aumentar para 120.000 o número de técnicos e pesquisadores ocupados em P&D nas empresas; e
    c) Aumentar para 2,00% os gastos público e privado em pesquisa e desenvolvimento em relação ao PIB.
  • Indicadores
    9.5.1 – Dispêndio em P&D em proporção do PIB
    9.5.2 – Pesquisadores (em equivalência de tempo integral) por milhão de habitantes.

Meta 9.a

  • Nações Unidas
    Facilitar o desenvolvimento de infraestrutura sustentável e resiliente em países em desenvolvimento, por meio de maior apoio financeiro, tecnológico e técnico aos países africanos, aos países de menor desenvolvimento relativo, aos países em desenvolvimento sem litoral e aos pequenos Estados insulares em desenvolvimento.
  • Brasil
    Meta mantida sem alteração.
  • Indicadores
    9.a.1 – Total de apoio internacional oficial (ajuda oficial ao desenvolvimento e outros fluxos oficiais) à infraestrutura.

Meta 9.b

  • Nações Unidas
    Apoiar o desenvolvimento tecnológico, a pesquisa e a inovação nacionais nos países em desenvolvimento, inclusive garantindo um ambiente político propício para, entre outras coisas, diversificação industrial e agregação de valor às commodities.
  • Brasil
    Apoiar o desenvolvimento tecnológico, a pesquisa e a inovação nacionais, por meio de políticas públicas que assegurem um ambiente institucional e normativo favorável para, entre outras coisas, promover a diversificação industrial e a agregação de valor às commodities.
  • Indicadores
    9.b.1 – Proporção do valor adicionado nas indústrias de média e alta intensidade tecnológica no valor adicionado total.

Meta 9.c

  • Nações Unidas
    Aumentar significativamente o acesso às tecnologias de informação e comunicação e empenhar-se para procurar ao máximo oferecer acesso universal e a preços acessíveis à internet nos países menos desenvolvidos, até 2020.
  • Brasil
    Aumentar significativamente o acesso às tecnologias de informação e comunicação e empenhar-se para oferecer acesso universal e a preços acessíveis à internet, até 2020, buscando garantir a qualidade, a privacidade, a proteção de dados e a segurança cibernética.
  • Indicadores
    9.c.1 – Proporção da população coberta por rede móvel, por tipo de tecnologia.
Notícias relacionadas a ODS9
SBPC: especialistas defendem descarbonização da indústria

SBPC: especialistas defendem descarbonização da indústria

Apesar da imensa biodiversidade, países da América Latina e Caribe estão ficando para trás no crescimento econômico associado à chamada economia verde. Para reverter o…

Plataforma traz dados inéditos sobre comunidades terapêuticas no país

Plataforma traz dados inéditos sobre comunidades terapêuticas no país

Plataforma lançada na última semana pela Frente Parlamentar Mista de Promoção à Saúde Mental traz documentos inéditos que são fonte primária para o financiamento federal de comunidades terapêuticas (CTs).…

Estudantes do Maranhão desenvolvem bioplástico de babaçu

Estudantes do Maranhão desenvolvem bioplástico de babaçu

Uma turma de 19 estudantes do Centro de Ensino Lucas Coelho, do município de Benedito Leite, no Maranhão, desenvolveu um bioplástico a partir do babaçu.…